sábado, 17 de março de 2012

Quem errou?


Quem errou?

Não se culpe por não te amar mais, nem pelas lágrimas que derramei quando tentei mostrar tudo aquilo que poderia ser feito para não nos afastarmos aos poucos. Não se culpe por não ver todos os sinais expostos a sua frente, deixando sempre o mais importante de lado. Ainda assim, não sei quem errou! Quem deixou escapar das mãos tudo o que já havia sido construído há um tempo. Não sofro e não te julgo. Peço que nada de bom seja esquecido, e que todas as nossas risadas por coisas que muitas vezes eram tão bobas. Realidade as vezes machuca, mas te ensina a ver as coisas de uma outra forma. Saudade de um jeito especial,sem magoas. Apenas lembranças de um tempo não tão distante, e nem tão infinito... Nossa! Quanta tempo, quantas sensações, quantas palavras ditas, em um mundinho feito de sonhos intensos. Tantos sinais, nenhum percebido.

Por: Priscila Alencar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário